skip to Main Content
Por Emmy & Pauline Dala Senta contato@hartn.me

Guache Talens Ouro Claro e Ouro Escuro — em busca do dourado perfeito

Depois que aprendi variadas técnicas de pintura tradicional (todas em papel, ainda não passei por telas / óleos / etc), acredito ter encontrado meu método de pintura favorito: que é a técnica mista em lápis de cor com aquarela, com tudo o que eu puder acrescentar para deixar a imagem mais incrível. Uma das coisas que gosto muito nas pinturas, minhas e de artistas que sigo, que acredito dar um ar mais “mágico” para a imagem, é o acabamento metálico. No entanto, não está sendo tão simples encontrar o material perfeito para os dourados, e, pensando nisso, decidimos trazer para vocês meus testes com o guache dourado da Royal Talens para uso profissional.

Frascos de 16ml do ouro claro 802 (fundo) e o ouro escuro 803.

Nota: no geral, busco por um material que eu possa usar para fazer todos os tons metálicos (ouro, prata, cobre, etc). Porém, como as tintas possuem partículas metálicas mesmo, cada cor acaba tendo uma composição diferente. Neste post, vou me concentrar, então, apenas no dourado propriamente dito.

Por muito tempo, utilizei as tintas metálicas Winsor & Newton, prata e ouro, para fazer detalhes. Mas, a tinta dourada tem um problema principal que é o acúmulo das partículas metálicas no fundo. Como tenho o mesmo vidro há muitos anos (pois uso pouco e apenas para detalhes), ela foi ficando “grudenta” e densa no fundo, e está cada vez mais difícil de usar. E ela pode esverdear se não for protegida com um bom verniz — coisa que já aconteceu comigo. Esses poréns com a tinta W&N não incomodam apenas a mim, e já tem um artigo aqui no blog, escrito pela Gabi Xavier, sobre como aplicar folha de ouro em aquarela, já que desde aquela época estamos em busca do material dourado ideal.

Mas chega de introdução, vamos ao que interessa.

Guache Royal Talens

Os materiais analisados aqui são o Light Gold (ouro claro) e o Deep Gold (ouro escuro) da linha Gouache Extra Fine Quality (tabela completa aqui). Um investimento feito pela Pauline, que também acabou sendo adepta da técnica mista: aquarela + lápis de cor + tudo que puder usar para imagem ficar mais incrível.

As informações oficiais são que as tintas devem aderir a qualquer superfície levemente porosa, a secagem é rápida (dentro de minutos), e pode ser diluída em água para aplicação (isso vale para todos os guaches, de todas as cores, incluindo as cores fluorescentes). Após seca, a camada não é a prova d’água, portanto, pode ser corrigida, removida e misturada às próximas camadas conforme a necessidade. As tintas não contêm metais pesados em sua composição.

Guaches são muito parecidos com aquarela em sua utilização, mas não contam com a principal característica da aquarela, que é a transparência. Os guaches são opacos e por isso tão bons para as camadas finais da pintura, especialmente os brancos (mas este é assunto para outro post). Os frascos (que é o que temos aqui, mas esta linha também está disponível em tubos), podem fazer com que o pigmento deposite no fundo após muito tempo sem uso; mas, de acordo com a marca, a propriedade do guache faz com que ele volte a sua consistência original (fique menos grosso) ao ser mexido.

Em todas as resenhas, sempre apontamos para a importância do “lightfastness” do material, que é o tempo que o pigmento permanece inalterado em uma pintura. As duas cores que testamos aqui estão no nível mais alto da escala utilizada pela marca (+++), o que significa que irão resistir inalteradas por, no mínimo, 100 anos sob condições ideais de temperatura e luminosidade (condição de museu).

Testes

Aplicação pura

Aplicando os guaches puros, exatamente como vindos do frasco, o resultado fica conforme as imagens abaixo. A mistura das duas cores é feita previamente em um godê. O papel utilizado nos testes foi o Canson Heritage hot pressed.

Aplicação da tinta pura sobre papel seco. Clique para ampliar e ver em detalhes.

Aplicação da tinta pura sobre papel seco, vista de outro ângulo. Clique para ampliar e ver em detalhes.

Aplicação com água

Diluindo os guaches com água em um godê, o resultado fica conforme as imagens:

Aplicação de aguada sobre papel seco. Clique para ampliar e ver em detalhes.

Aplicação de aguada sobre papel seco, vista de outro ângulo. Clique para ampliar e ver em detalhes.

Mistura com aquarela

Aqui, não escolhi nenhuma cor específica, apenas peguei algumas que já tinha no godê, mais por curiosidade. Mas sabe que eu gostei? As partículas metálicas se misturam muito bem com a aquarela, então só precisamos lembrar de fazer as misturas considerando como as cores do ouro vão se misturar com os outros pigmentos.

Aplicação de aguada de aquarela + guache dourado. Clique para ampliar e ver em detalhes.

Aplicação sobre lápis de cor e aquarela

Para finalizar, algumas pinturas finalizadas com estes guaches (todas da Pauline). Clique nas imagens para ampliá-las e ver a aplicação com detalhes.

Pintura em aquarela e lápis de cor, em papel Hahnemühle Leonardo, com finalização em guache Talens ouro claro (802).

Pintura em aquarela e lápis de cor, em papel Hahnemühle Aquarell, com finalização em guache Talens ouro claro (802).

Pintura em lápis de cor, em papel Canson Desenho 200, com finalização em guache Talens ouro claro (802) + ouro escuro (803).

Onde comprar?

Conforme o costume, deixamos aqui links de lojas parceiras para estes materiais:


Fontes para este artigo: Royal Talens

Posts Relacionados
Filter by
Post Page
Reviews Tutoriais
Sort by

Graphitint — os grafites coloridos da Derwent

Olá, pessoal! Eu sou a Pauline, e a minha primeira resenha aqui no Hartn é sobre meus novos lápis de cor favoritos! Os lápis

999

Instagram da Pauline

Veja todas as pinturas feitas com o guache Talens dourado no Instagram da Pauline.

998

Como aplicar folha de ouro em aquarela — Tutorial

Oi gente! Hoje trouxe um tutorial pro blog que estava na minha cabeça há um bom tempo. No Instagram, sigo muitos artistas gringos e percebi que m

997

Hahnemühle — Leonardo 600g acetinado

Nessa série de resenhas de papéis para aquarela, vou descrever minhas impressões ao testar algumas amostras que recebi no ano passado (2016) da Co

996

Canson — Moulin du Roy 300g acetinado

Introdução às resenhas de papel para aquarela Nessa série de resenhas de papéis para aquarela, vou descrever minhas impressões ao testar a

995

Emmy Dala Senta

Ilustradora ✨ que deveria estar vivendo na Terra Média 🦉

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar-me de
-
Back To Top
×Close search
Search